MAES SOLTEIRAS

Uns consideram-nos guerreiras e outros olham-nos de canto! Não é fácil ser mãe solteira, mas nós conseguimos!

Ganhe dinheiro!!

Ganhe dinheiro!!!

Ganhe dinheiro!!!!

Ganhe dinheiro!!!

Ganhe dinheiro!!!!


    Revista "Crescer"

    Compartilhe
    avatar
    Monalis@

    Número de Mensagens : 206
    Data de inscrição : 25/01/2009

    Revista "Crescer"

    Mensagem por Monalis@ em Ter Out 27, 2009 6:17 pm

    Em 2006, a Crescer entrevistou mulheres solteiras que decidiram ter filhos. Saiba como cada uma delas lida com as inseguranças e prazeres em ser mãe.


    Satisfação em dose dupla
    Os gêmeos Luiz e Paulo nasceram há dois anos e transformaram a vida de Cleide Pereira. Ela mudou para a casa dos pais, em Mato Grosso, morou lá um ano e meio e deixou de trabalhar. Natural, quando chegam dois bebês ao mesmo tempo. A diferença é que Cleide é solteira. Aos 37 anos, decidiu que havia chegado a hora de realizar o sonho de ser mãe. Seu parceiro de dez anos tentou adiar o projeto outra vez, mas ela não hesitou. Colocou um fim no relacionamento, procurou uma clínica de fertilização e engravidou com a utilização de sêmen de doador anônimo. "No começo foi difícil, porque iniciei o tratamento enquanto ainda morávamos juntos, mas depois foi tranqüilo. Havia me preparado para a chegada dos meus filhos, até planejei parar de trabalhar", diz ela. A notícia de que seriam gêmeos não a assustou. Ao contrário, foi comemorada. "Queria mais de um filho, mas dificilmente faria tratamento para engravidar do segundo. Tive muita sorte." O apoio da família e amigos foi importante. Há seis meses de volta a São Paulo, Cleide abriu um negócio e retomou a vida profissional. Já considera até namorar. "Nem tinha tempo para pensar nisso, mas se for alguém que goste dos meus filhos, por que não?"


    Retirado de: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI839-10520-2,00-MAES+SOLTEIRAS+QUEM+ASSUME+A+FIGURA+PATERNA.html


    _________________

      Data/hora atual: Qui Jun 22, 2017 4:20 pm